As máscaras são a base do cronograma capilar. São essenciais para manter o cabelo saudável, sem ter de despender valores avultados em tratamentos em salões. Mas, tal só é possível quando as máscaras são utilizadas de forma correta. Informação não falta por aí… seja na internet, em revistas ou nos conselhos da avó! Mas será tudo real?

No artigo de hoje vamos avaliar como MITO ou VERDADE dez questões que levantam muitas dúvidas, em relação às máscaras capilares e à sua utilização. Vamos começar?

1. Quanto mais tempo a máscara ficar no cabelo melhor!

É mito! Devemos deixar a máscara atuar pelo tempo indicado pela marca. Antes de qualquer produto ser lançado no mercado, a marca realiza vários testes de eficácia e segurança. O tempo de ação é determinado com base nesses testes.

2. Aplicar a máscara no cabelo seco, antes da lavagem, é mais eficiente.

É mito! A máscara deve ser aplicada em cabelo húmido, depois da lavagem com o champô. O champô abre as cutículas dos fios, facilitando a ação da máscara. Desta forma, obtém-se o melhor resultado.

3. É necessário utilizar utensílios de plástico para retirar a máscara do pote.

É verdade! Retirar a máscara com as mãos pode resultar na acumulação de fungos ou bactérias no interior do pote. Os utensílios metálicos também não são ideais, uma vez que podem oxidar o produto e afetar a sua durabilidade. Assim, o ideal é utilizar utensílios de plástico.

4. O local ideal para guardar as máscaras é a casa de banho.

É mito! As máscaras, como qualquer produto cosmético, devem ser guardadas em locas frescos e secos, peotegidas do sol. A casa de banho não é, de todo, o local ideal.

5. As máscaras têm prazo de validade.

É verdade! Todos os produtos de cosmética capilar têm um prazo no qual é garantida a sua qualidade. Por norma, a marca determina um período após a abertura do produto e este vem indicado na embalagem. Esta indicação surge representada por um pequeno símbolo que ilustra um pote aberto com um número no centro (verificar a foto abaixo). Ainda assim, algumas marcas indicam mesmo o prazo de validade, como é o caso do primeiro pote da foto.
Uma boa dica para evitar perder produtos é colocar uma etiqueta com a data de abertura e de validade na tampa da máscara, assim esses dados ficam mais evidentes.

6. Quando se utiliza máscara não é necessário aplicar condicionador.

É mito! A máscara e o condicionador são dois produtos diferentes, com funções distintas. A máscara tem como função cuidar dos fios, desde o interior. O condicionador fecha as cutículas dos cabelos, de forma a manter o tratamento no seu interior e deixar os fios mais brilhantes e suaves.
A exceção a esta regra são as máscaras com pH igual ou inferior a 3,5 uma vez que têm a capacidade de selar as cutículas dos fios.

7. Utilizar a máscara depois da lavagem, sem passar por água, ajuda a pentear o cabelo.

É mito! A menos que se trate de uma máscara específica para esse efeito, não se deve deixar o produto no cabelo. Para ajudar a pentear o cabelo existem os cremes de pentear que são específicos para essa função.

8. Posso potencializar uma máscara com ingredientes naturais para melhorar o seu efeito.

É verdade! “Nada se perde, tudo se transforma.” Se o efeito da máscara não é o pretendido, alguns ingredientes podem ajudar a potencializar. Por exemplo, algumas gotas de óleo vegetal podem ser a chave para melhorar a máscara de nutrição. Lembramos apenas que estas misturas nunca devem ser feitas diretamente no pote da máscara.

9. Quando se usa uma máscara, devem utilizar-se os restantes produtos da mesma linha.

É mito! Não há qualquer inconveniente em utilizar produtos de diferentes linhas. O importante é utilizar cada um desses produtos da forma correta.

10. Quem tem cabelo oleoso não pode utilizar máscara no cabelo.

É mito! A oleosidade é uma característica do couro cabeludo. As máscaras são aplicados no comprimento e pontas dos fios, não no couro cabeludo. Para resolver os problemas de oleosidade deve ser selecionado um champô para esse efeito.

Foram estas as questões mais pertinentes que encontrámos. Também tinham estas dúvidas? Estão de acordo com as nossas opiniões? Gostam deste tipo de artigos?
Se tiverem outras questões que queiram ver esclarecidas deixem nos comentários, vamos ter todo o gosto em responder e ajudar!